sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Maio de 2012-Reabriu o Salão de Galamares


Inauguradas as obras de restauro do Salão de Galamares,que se prolongaram por vários anos, e por impulso popular, novo desafio se coloca visando potenciar o local como pólo de atracção de eventos culturais e de convívio, numa localidade onde poucos mais equipamentos existem.

Com uma população de pouco mais de 700 habitantes, envelhecida e com o comércio local anémico, Galamares há muito perdeu o fulgor bucólico das 7 pensões de veraneio dos anos 40 ou de refúgio estival de escritores e artistas, quando Lisboa ainda ficava a 3 horas e o eléctrico rasgava as suas estradas bordejadas de plátanos  frondosos e chalés de Verão. A juventude é pouca e pouco motivada para a vida colectiva, daí que todo um trabalho de mobilização visando centrar no espaço deste salão renascido um pólo de actividades criativas seja a tarefa que se impõe. Ateliers criativos, acções de voluntariado, cursos de defesa ambiental, um grupo de teatro ou visando iniciativas multimédia, todas estas podem ser ideias que, a par da vertente lúdica e de coesão social, para ali poderão fazer confluir não só os moradores de Galamares, como os das povoações vizinhas, a pensar no futuro.Depois de recuperar, é a hora de consolidar.
Algumas memórias fotográficas de eventos no Salão de Galamares e da actividade do Grupo Desportivo e Cultural de Galamares:
O anúncio de um baile a 20 de Abril de 1957, com o grupo Os Mexicanos, de que foi vocalista Vasco Pedroso
O carro alegórico do Galamares, a caminho dum desfile em Colares. Atrás, o velho Carapinha.
O Galamares, num desfile nos anos 80
A secção de Atletismo, muito activa nos anos 80 e 90
Edgar Azevedo, fundador do Grupo Desportivo e Cultural de Galamares e seu sócio nº1
 

Sem comentários:

Publicar um comentário