sábado, 9 de março de 2013

Assim foi o 8º Aniversário da Alagamares

Singelo, mas denso e diversificado, assim foi o 8º aniversário da Alagamares. Começando com um roteiro pedonal que da Correnteza a Seteais atravessou dez séculos de História e "estórias" de Sintra, durante a manhã, prosseguiu à tarde com demonstração de yoga, pelo Centro de Yoga de Sintra.

Posteriormente, o evento central das comemorações deste ano: uma tertúlia, que decorreu no Legendary Café, a quem se agradece as facilidades dispensadas, e que sob o tema "Cultura e Cidadania em dias de Incerteza" reuniu a antiga ministra da Cultura, Gabriela Canavilhas, os escritores e ensaístas Miguel Real e Sérgio Luís Carvalho, o presidente do Movimento Internacional Lusófono, Renato Epifânio e o jornalista e antigo director do PÚBLICO José Manuel Fernandes.
Questionados sobre se estaremos a atravessar um "outono cultural" marcado pela "não inscrição" crítica dos receptores culturais, e sobre se a crise proporciona oportunidades, os oradores exprimiram a sua opinião, tendo a antiga ministra do XVIII Governo Constitucional referido que na fase actual há que reagir, não aceitando que o corte de verbas estimule a criatividade, sendo mesmo algo de negativo, enquanto Renato Epifânio salientou a importância da lusofonia neste novo ciclo, e o voltar ao mar, numa acepção metafórica. Já Miguel Real destacou que com ou sem crise, a última década assistiu ao aparecimento de novos e ja firmados valores, sobretudo no cinema e literatura, tendo de um modo geral todos concordado que para os criadores individuais a crise não será tão relevante como para os que sobrevivem da actividade criativa que envolve apoios e públicos, claramente avaros nesta fase de anemia financeira. Também uma linha distintiva entre cultura e entertenimento foi realçada, chamando-se a atenção de que se o mar de que tanto se fala hoje representa 2% do PIB, a cultura já representa 2,6%, como o destacou o relatório que Augusto Mateus elaborou sobre a matéria. A conclusão possível foi positiva quanto às virtualidades do segmento cultural, com as ressalvas de, a um período de cosmopolitanismo cultural associada às décadas anteriores de crescimento económico não irromper agora, associado à dita crise um nacionalismo serôdio, sebastiânico e ressabiado. Algumas fotos:

 

Já ao serão, os Orbesirindo, agrupamento de Spoken Word composto por Rui Mário, Pedro Hilário e Rui Zilhão, completaram o cartaz das comemorações, com um espectáculo no qual se celebraram os Magos da Palavra, como, de forma original e inovadora só eles, em Sintra, sabem fazer.
Independente, mas com opinião, e procurando "inscrever" na vida da Polis a magnitude da sociedade civil, atenta a causas, na estrada e não na berma da Opinião e Acção, assim se manterá a Alagamares ao iniciar o seu 9º ano, com o orgulho de poder afirmar que, apesar das avarezas da Verba, o Verbo, falado e descendo ao terreno lhe não faltará, não desistindo do tempo a que se chamará de Futuro.

Sem comentários:

Publicar um comentário